Home
Catedral Metropolitana de Fortaleza

Virgínia Barbosa
Bibliotecária da Fundação Joaquim Nabuco
Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.


        
A história da Catedral Metropolitana de Fortaleza remete para o início do século XVII. Com a terceira expedição ao solo cearense, em 1611, Martim Soares Moreno, vindo do Forte dos Reis Magos, de Natal, acompanhado do padre Baltazar João Barreira e alguns soldados ergueram, em janeiro de 1612, um fortim, denominado S. Sebastião e, ao seu lado, construíram, em taipa, uma capela sob a devoção de Nossa Senhora do Amparo.

O fortim se manteve até 1637, quando foi tomado pelos holandeses. Pouco tempo os invasores ali ficaram, pois foram massacrados por índios em revolta. A capela, provavelmente, tenha sido destruída nesse período.

Em 1649, com a volta dos flamengos ao Ceará, foi levantado um novo forte à margem esquerda do rio Marajaik. O comandante, Matias Beck, o denominou de Forte Schoonemborch, nome do então governante holandês do Recife. Este Forte deu origem à cidade de Fortaleza.

O domínio holandês demorou apenas cinco anos (1654) e, sob o comando de brasileiros e portugueses, a sua denominação foi modificada para Forte de Nossa Senhora de Assunção.

Na década de 1820, ao lado do Forte, no mesmo lugar onde existiu a capela de taipa, foi iniciada a construção de um templo em alvenaria, que levou mais de trinta anos para sua conclusão (1854) e foi denominada de Sé.

Um laudo dos engenheiros, na década de 1930, revelou que havia rachadura nas bases daquele templo. Houve muita polêmica sobre a construção de uma nova Sé em outro lugar da cidade ou no mesmo da octagenária igreja, já sem possibilidade de recuperação. Entretanto, na gestão de D. Manuel da Silva Gomes, Arcebispo de Fortaleza, a Sé começou a ser demolida (1938).

No dia 15 de agosto de 1939, foi lançada a pedra fundamental da Catedral Metropolitana de Fortaleza, com o projeto do engenheiro francês Georges Mounier. A construção, apesar de opiniões a favor e contra, contou com o empenho de diversas pessoas e ajuda financeira de inúmeros segmentos da sociedade. A posse do Cardeal D. Aloísio Lorscheider, como Arcebispo de Fortaleza, muito contribuiu para que a Catedral fosse concluída e finalmente inaugurada, em 22 de dezembro de 1978.

Abaixo, uma breve descrição da parte interna da Catedral:

À esquerda da nave central, vemos a Capela de São José, padroeiro do Estado do Ceará e da Catedral de Fortaleza.

À direita, vemos a Capela dedicada a Nossa Senhora da Assunção, Excelsa Padroeira de Fortaleza.

À esquerda do presbitério da Catedral, encontra-se a Capela do Santíssimo Sacramento, onde os fieis e visitantes são convidados há parar um pouco e orar, em reconhecimento da presença viva de Jesus na Eucaristia.

No centro do presbitério, encontra-se o altar-mor trazido de Verona–Itália [...]

Como é comum, as grandes catedrais possuem criptas. A Sé de Fortaleza também possui sua cripta. A princípio era subsolo-aterro. Ela é a única que, desde a sua inauguração [da cripta] em 1962, consagrou seu espaço à juventude. A Cripta dos Adolescentes, como foi denominada por D. Antônio de Almeida Lustosa, Arcebispo da época. Assim, homenageia, em seis altares, santos que morreram na adolescência: Tarcíso, Domingos Sávio, Pancrácio, Luzia, Inês e Goretti.

No altar central da Cripta, está a imagem de Jesus adolescente, de braços abertos, expressando o acolhimento a todos os que visitam esta Igreja. Encontramos ainda a Capela do Cristo Ressuscitado onde estão sepultados bispos e padres.

A Catedral Metropolitana de Fortaleza é a terceira maior do País, com capacidade para abrigar cinco mil pessoas. É um monumento histórico, localizado no centro da cidade, e se destaca por sua imponência arquitetônica, seus belos vitrais e pelo estilo gótico romano.

Recife, 29 de junho de 2010.
(Atualizado em 9 de agosto de 2016).

FONTES CONSULTADAS:

CATEDRAL de Fortaleza. In: ARQUIDIOCESE de Fortaleza. Disponível em:<http://www.arquidiocesedefortaleza.org.br/paroquia.asp?id_regiao=1&id_paroquia=19&txt_paroquia=Fortaleza+-+Centro+-+Catedral+Metropolitana+S%E3o+Jos%E9>. Acesso em: 21 jun. 2010.

CATEDRAL de Fortaleza. São Paulo: Ambrosiana Cia. Grafia e Editorial, [199-?].

COMO CITAR ESTE TEXTO:

BARBOSA, Virgínia. Catedral Metropolitana de Fortaleza. Pesquisa Escolar On-Line, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em:http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/ . Acesso em: dia  mês ano. Ex: 6 ago. 2009.

 

Busca "Palavra-chave"

Busca "A a Z"


Copyright © 2018 Fundação Joaquim Nabuco. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Fundação Joaquim Nabuco