Home
Palácio Rio Negro, Manaus, AM

Albino Oliveira
Museólogo da Fundação Joaquim Nabuco
Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.  

O Palácio Rio Negro foi construído no início do século XX, no ano de 1903, para ser a residência de um rico exportador de borracha, o alemão Karl Waldemar Scholz que foi também Presidente da Associação Comercial do Amazonas e Cônsul da Áustria.

Conhecido à época como Palacete Scholz, o prédio é um marco do período em que o Amazonas era um dos estados mais prósperos da União.

O declínio do comércio da borracha no Amazonas devido ao desenvolvimento da produção gomífera no continente asiático, somado a eclosão da Primeira Guerra Mundial, que interrompeu a linha de navegação entre Manaus e Hamburgo, na Alemanha, prejudicou sobremaneira os negócios do comerciante alemão, que teve de hipotecar o imóvel.

Arrematado em leilão pelo rico seringalista Luiz da Silva Gomes, o prédio foi primeiramente alugado ao Estado do Amazonas, no governo do Dr. Pedro de Alcântara Bacellar.

Em 1918, apesar da crise econômica que se abatia sobre o Amazonas e das críticas de seus opositores, o Governador Pedro Bacellar adquiriu o imóvel, que passou a denominar-se Palácio Rio Negro.

O Palácio Rio Negro serviu de sede do Governo e de residência dos governadores até 1959, encerrando-se este período no governo de Gilberto Mestrinho. A partir desta data, até 1995, foi utilizado apenas como sede de Governo.

Tombado como patrimônio histórico estadual em 1980, o Palácio Rio Negro é gerenciado pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Amazonas.
Aberto a visitação pública, também é usado para audiências e recepções do Governador do Estado do Amazonas a Chefes de Estado, Embaixadores e demais personalidades.

Cada uma das salas homenageia um governador do Amazonas ao longo da história da República. Nelas é possível admirar mobiliário em estilo manuelino, português, inglês e império, além de belas peças de estilo oriental e Art Nouveau.

O visitante pode apreciar ainda galeria de fotos dos governadores do Estado do Amazonas e as exposições: “O Poder Executivo nas Constituições do Estado”, que apresenta as constituições criadas e suas conseqüências no poder executivo do Amazonas, e “Símbolos do Estado do Amazonas”, que destaca bandeiras, hinos e brasões.

Representante de parte da história do período áureo da Belle Epóque, o prédio possui um mirante na torre mais alta, proporcionando uma privilegiada vista da cidade de Manaus, com destaque para o tráfego das embarcações regionais nas águas escuras do Rio Negro.

Recife, 28 de junho de 2011

FONTES CONSULTADAS:

CENTRO Cultural Palácio Rio Negro: Manual de Normas e Procedimentos. Governo do Estado do Amazonas, Secretaria de Cultura. Folder.

Imagem:
http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.
culturamazonas.am.gov.br/dsv/programas/arq_
programa2/20090305080749Palacio%2520R%
2520Negro.jpg&imgrefurl=http://www.culturama
zonas.am.gov.br/programas_02.php%3Fcod%3D01
17&h=219&w=270&sz=25&tbnid=cOA8CzbGLg1VIM:
&tbnh=92&tbnw=113&prev=/search%3Fq%3Dp
al%25C3%25A1cio%2Brio%2Bnegro%2Bmanaus%
26tbm%3Disch%26tbo%3Du&zoom=1&q=pal%C3
%A1cio+rio+negro+manaus&hl=pt-BR&usg=__xn0cgclSRn
EOvffNPxIBxjOo6jg=&sa=X&ei=ci4KTu6aNcu
1tgeW-LFt&ved=0CEIQ9QEwAw


COMO CITAR ESTE TEXTO:

Fonte: OLIVEIRA, Albino. Palácio Rio Negro. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/>. Acesso em: dia  mês ano. Ex: 6 ago. 2009.

 

Busca "Palavra-chave"

Busca "A a Z"


Copyright © 2019 Fundação Joaquim Nabuco. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Fundação Joaquim Nabuco