Home
O Galo da Madrugada

Virgínia Barbosa
Bibliotecária da Fundação Joaquim Nabuco
Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.  



Com o objetivo de reviver antigos carnavais de rua, ajudando a manter a tradição e contrabalançando o predomínio dos bailes carnavalescos dos clubes sociais do Recife, um grupo de amigos, liderados pelo empresário Enéas Freire, resolveu criar, em dezembro de 1977, o Clube de Máscaras O Galo da Madrugada. O nome surgiu porque O Galo deveria sair no sábado de Carnaval, de madrugada, antes da abertura do comércio no centro da cidade.

Seu primeiro desfile ocorreu no sábado, dia 23 de janeiro de 1978, às 5h da manhã, saindo da sua sede na Rua Padre Floriano, 43, no bairro de São José. Reunindo 75 foliões fantasiados de alma, o Galo desfilou pelas ruas dos bairros de São José e Santo Antônio, no centro do Recife.

O trajeto do bloco por algumas ruas centrais da cidade permaneceu o mesmo por 32 anos quando, então, houve mudanças no seu percurso para garantir a tranqüilidade e a segurança dos foliões. Na Ponte Duarte Coelho fica o boneco do Galo, medindo 35 metros de altura. Na Avenida Guararapes são montados camarotes pela Prefeitura da Cidade do Recife.

Desde 1978, O Galo da Madrugada tem desfilado, todo ano, no sábado de Carnaval, conhecido como de Zé Pereira. Hoje, porém, não mais de madrugada. A saída oficial do bloco é às 10h da manhã e a folia se estende até o final da tarde. Há, ainda, muitos foliões tradicionais que chegam muito cedo, por volta das 6h ou 7h da manhã, à sua concentração. 

De um pequeno grupo de foliões, o Galo da Madrugada passou a arrastar hoje mais de um milhão de pessoas pelas ruas da cidade sendo, por isso, considerado, desde 1995, pelo Guiness Book (livro dos recordes), o maior bloco carnavalesco do mundo. Em 2009, a estimativa oficial é que o desfile do Galo da Madrugada tenha contado com cerca de dois milhões de pessoas.

Além da multidão pelas ruas centrais e pontes da cidade, o Bloco também arrasta uma grande quantidade de embarcações que se posicionam no Rio Capibaribe, próximo à Ponte Duarte Coelho, entre as Avenidas Guararapes e Conde da Boa Vista, para acompanhar a sua passagem.

Contando com foliões mascarados e fantasiados com muita criatividade, muitos deles em grupos, carros alegóricos, incluindo um abre-alas, diversos trios elétricos (quase 30, em 2009) e freviocas, o Galo tem como ritmo predominante o frevo. São também tocadas pelos trios elétricos tradicionais marchas carnavalescas como, Oh, abre alas, Jardineira, Mamãe, eu quero, O teu cabelo não nega, além da participação de artistas e bandas como o Quinteto Violado e a Nação Zumbi, que animam a multidão durante todo o percurso do desfile do Bloco, que tem cerca de 5km.

Das janelas de edifícios são jogados confete, serpentina e, algumas vezes, água  para “baixar o calor” dos foliões.

O Hino do Galo e Galo, eu te amo são as músicas que mais animam a multidão:

 

Hino do Galo

Música: José Mário Chaves
Letra: Alceu Valença

  

Refrão:

Ei pessoal, vem moçada
Carnaval começa no Galo da Madrugada (bis)

 

A manhã já vem surgindo 

O sol clareia a cidade com seus raios de cristal

E o Galo da Madrugada

Já está na rua, saudando o Carnaval

  

Refrão...

 

As donzelas estão dormindo

As flores recebendo o orvalho matinal

E o Galo da Madrugada

Já está na rua, saudando o Carnaval

 

Refrão...

 

O Galo também é de briga

As esporas afiadas, e a crista é coral

E o Galo da Madrugada

Já está na rua, saudando o Carnaval

 

 

Galo, eu te amo

Composição: Almir Rouche

 

Ah... Meu galo vai me ouvir cantar

E os meus ouvidos vão te amar

Quando você cantar também!

Ah... Se der vontade de chorar.

Vou abrir os braços prá te abraçar.

Te dar um beijo, pegar o caminho

Ir embora, até o ano que vem!

Pra te ver de novo aqui, te abraçar,

Voltar a sorrir já chegou meu carnaval!

Vou dividir com você

Esse amor que não tem fim,

Feche os olhos levante a mão

Balançando, e cante a canção...

Galo eu te amo! Sou apaixonado por você!

Galo eu te amo! E sem você não sei viver! (Bis)

Nem a luz do sol que anuncia o verão

Apaga esse brilho que vem de você

Passei o ano contando os dias

Pra te ver, pra te ver...

Galo eu te amo! Sou apaixonado por você!

Galo eu te amo! E sem você não sei viver! (Bis)

 

O estandarte oficial do Galo da Madrugada foi criado por Mauro Freire, filho do fundador e presidente perpétuo do Bloco, Enéas Freire. É composto por um galo colorido num poleiro, tendo um sol dourado atrás, três máscaras, confetes, serpentinas e notas musicais do nosso ritmo, o Frevo, segundo o autor.

Entidade sem fins lucrativos, o Clube de Máscaras O Galo da Madrugada possui, atualmente, uma sede própria, o Palácio Enéas Freire, localizado na Rua da Concórdia, nº 984, em frente ao coreto da Praça Sérgio Loreto. Inaugurado no dia 2 de dezembro de 2008, a Casa do Galo, como é conhecida, ocupa uma área de 1.000 metros quadrados, onde é possível reunir a administração e sediar eventos culturais do bloco. Na nova sede será criado um memorial da agremiação e de seu idealizador Enéas Freire, que faleceu no dia 9 de junho de 2008, aos 86 anos, sendo o homenageado no 32º desfile do Galo da Madrugada, com o tema Enéas: Alegria do Carnaval, em 2009.

A partir de 20 de fevereiro de 2009, o Clube de Máscaras O Galo da Madrugada passou a ser, além do maior bloco carnavalesco do mundo, Patrimônio Imaterial de Pernambuco.

 

Recife, 1º de dezembro de 2009.

 

 

FONTES CONSULTADAS:

 

 

BARBOZA, Mariana. Galo da Madrugada reúne 1,6 milhão em Recife, 2006. Disponível em: <http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,com-35-trios-galo-da-madrugada-toma-as-ruas-do-recife,327904,0.htm>. Acesso em: 22 out. 2009.


DESFILE do Galo da Madrugada, no carnaval de 2009. Disponível em: <http://www.nacaocultural.pe.gov.br/desfile-do-galo-da-madrugada-no-carnaval-2009#>. Acesso em: 28 out. 2009.


O GALO da Madrugada: Site oficial. Disponível em: <
http://www.galodamadrugada.org.br/oGalo.php?cod=1>. Acesso em: 28 out. 2009.


GALO da madrugada. [Foto neste texto]. Disponível em: <
http://maispe.blogspot.com.br/2012/02/veja-fotos-do-galo-da-madrugada.html>. Acesso em: 1º fev. 2013.


GALO da madrugada. Disponível em: <
http://www.truenet.com.br/galo/historia.html>. Acesso em: 22 out. 2009.


GALO da Madrugada. Disponível em: <http://wapedia.mobi/pt/Galo_da_Madrugada>. Acesso em: 21 out. 2009.


GALO da Madrugada. Hino do Galo. Disponível em: <
http://wapedia.mobi/pt/Galo_da_Madrugada?t=1.#1>. Acesso em: 21 out. 2009.


KRAUSE, Gustavo. O Galo da Madrugada e o reino do pernambucarnaval. Continente Multicultural, Recife, ano 6, n. 62, p. 76-81, fev. 2006.

 

 

COMO CITAR ESTE TEXTO:

 

 

Fonte: BARBOSA, Virgínia. O Galo da Madrugada. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: . Acesso em: <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/>. dia  mês ano. Ex: 6 ago. 2009.

 

Busca "Palavra-chave"

Busca "A a Z"


Copyright © 2019 Fundação Joaquim Nabuco. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Fundação Joaquim Nabuco