Home
João Câmara Filho

Lúcia Gaspar

Bibliotecária da Fundação Joaquim Nabuco

Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 



 

João Câmara Filho nasceu em João Pessoa, Paraíba, no dia 12 de janeiro de 1944, filho de João Landelino Dornelas Câmara Neto e Noemia de Araújo Câmara.

 

Morou até os nove anos em João Pessoa, transferindo-se depois com a família para o Rio de Janeiro, onde ficou até 1954. Residiu no bairro do Grajaú e depois em Niterói, quando freqüentou o Educandário Marília Matoso.

 

Voltou ao Nordeste, fixando-se no Recife. Fez o curso secundário nos Colégios Salesiano e Nóbrega. Nesta época, fez cópias de caricaturas e freqüentou a casa do pintor Jorge Tavares, de quem recebeu as primeiras orientações sobre pintura a óleo.

 

De 1960 a 1963 fez o Curso Livre da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Recife, onde foi aluno de Laerte Baldini e Fernando Barreto e recebeu, informalmente, orientações de Vicente do Rego Monteiro.

 

Montou seu primeiro ateliê em 1962, numa pensão na rua João de Barros, transferindo-o depois para a rua dos Coelhos, começando a participar de salões de arte.

 

Recebeu o 1º prêmio de pintura e o 2º de desenho, no Salão Universitário de Belo Horizonte, em 1962, e o 1º de pintura, no Salão de Pernambuco, neste mesmo ano.

 

Em 1963, realizou sua primeira exposição individual de desenhos, na Galeria de Arte Contemporânea da Universidade Federal da Paraíba. Colaborou com vários jornais e manteve uma coluna de arte no jornal Última Hora, do Recife, além de um programa na Rádio Universitária da UFPE.

 

Em 1966, fundou juntamente com os artistas Anchises, Delano e Maria Carmen, em Olinda, Pernambuco o Ateliê + 10 e participou da III Bienal Internacional de Córdoba, na Argentina, onde recebeu o prêmio (placa de ouro) da Associação Industrial de Córdoba.

 

Formou-se em Psicologia pela Universidade Católica de Pernambuco, em 1968.

 

A maioria da sua obra é composta de pintura a óleo sobre tela. Seus quadros fazem parte de acervos de galerias e museus nacionais e estrangeiros, como o Museu do Estado de Pernambuco, o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, a Pinacoteca do Estado de São Paulo, a Galeria Metropolitana de Arte do Recife, o Museu de Arte de Brasília, O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul, o Museu de Arte de Toronto, no Canadá, entre outros.

 

Em 1974, por sua iniciativa e com a colaboração de um grupo de artistas plásticos, criou a Oficina Guaianases de Gravura.

 

As séries temáticas são uma das características da sua obra. A primeira e mais conhecida é Cenas da Vida Brasileira, 1930-1954 (dez painéis e cem litografias), de 1976. Outra série importante é Dez Casos de Amor e uma Pintura de Câmara, iniciada, em 1977, e concluída em 1983.

 

Em 1986, conclui o painel Inconfidência Mineira, com 21 metros de comprimento por quatro de altura, em acrílico sobre tela, para o Panteão Nacional.

 

Premiado nacional e internacionalmente, já participou de dezenas de salões de arte, bienais e realizou diversas exposições individuais pelo País e no exterior, como a Mostra João Câmara, na Maison de L’Amerique Latine, em Paris, em 1993/1994.

 

João Câmara Filho mora e trabalha em Olinda, Pernambuco.

 

 

 

Recife, 10 de agosto de 2004.

Atualizado em 28 de agosto de 2009.
Atualizado em 09 de janeiro de 2018.

 

 

 

 

FONTES CONSULTADAS:

 

 

 

 

 

JOÃO Câmara Filho [Foto neste texto]. Disponível em: <https://www.joaocamara.com/>. Acesso em: 09 jan. 2018. 

 

MORAIS, Frederico. Nota biográfica. In: CENAS da vida brasileira, 1930/1954: 10 pinturas e 100 litografias de João Câmara Filho. Recife: Prefeitura; Fundação Roberto Marinho; Grupo Othon, 1980.  p. 40-42.

 

O OLHO de João Câmara sobre as cidades. Continente Multicultural, Recife, ano 1, n. 0, p. 16-47, dez. 2000.

 

 

 

 

 

COMO CITAR ESTE TEXTO:

 

 

 

 

 

Fonte: GASPAR, Lúcia. João Câmara. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/index.php>. Acesso em: dia  mês ano. Ex: 6 ago. 2009.

 

 


 

Busca "Palavra-chave"

Busca "A a Z"


Copyright © 2019 Fundação Joaquim Nabuco. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Fundação Joaquim Nabuco