Home
Legendas de Caminhões

Semira Adler Vainsencher
Pesquisadora da Fundação Joaquim Nabuco
Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 

Ao varar as estradas do interior do Brasil e passar a maior parte de seus dias sozinhos, dentro das cabines dos caminhões, os motoristas sentem o peso que a solidão lhes traz: é a falta da esposa, dos filhos, dos familiares e dos amigos. Em cada trecho de rodovia, em cada ultrapassagem, o seu futuro é visto como um ponto de interrogação, podendo a vida terminar em uma curva perigosa; e, ao anoitecer, à distância, eles se transformam em pequenos pontos luminosos que se movem nas estradas.

caminhao.jpgTalvez para criar uma espécie de identidade própria, ou para expor algumas idéias e chamar a atenção por onde passam, os caminhoneiros gravaram legendas nos pára-choques dos veículos, espalhando-as, ao se deslocarem, pelos pontos mais distantes do país. Suas mensagens curtas e de fácil memorização, desejos, pontos de vista, dúvidas, certezas, carências, enfim, todo o pensamento de uma classe, começou a ser projetado e transmitido de maneira simpática.

As legendas atraem, informam e distraem o povo. Ora elas se apresentam como um conselho a ser seguido, um alerta geral, ora aparecem como um jogo de palavras rimadas. De fonte estritamente popular, as legendas representam um meio de comunicação. Muitas revelam o sofrimento, a dor e a miséria da população de baixa renda, ressaltando a sua exploração, a falta de poder aquisitivo, a privação das necessidades básicas. Outras expressam a vontade que os motoristas têm de viver, sua filosofia de vida, sentimentos em relação à mãe, à esposa, aos filhos e à sogra. Outras, ainda, refletem o sofrimento advindo da perda de um amor, o conformismo perante a vida; e outros espelham a esperança em um futuro melhor que o presente.

Usando termos e temas regionais, por vezes, os caminhoneiros utilizam o bom humor para divulgar as mensagens.

No entanto, a maioria das legendas envolve, principalmente, frases que denotam inteligência, desprendimento e senso de humor.

De acordo com Mauro de Almeida (1963), o caminhoneiro ridiculariza as mulheres de mil maneiras diferentes, os parentescos classicamente malhados, como as sogras, os namoros, as caronas, as viagens, as batidas, os salários e até a sua disposição para o trabalho. Não existe um só tema que não tenha sido objeto de uma apreciação jocosa, de um dito espirituoso.

Esse traço característico das legendas facilita a comunicação, diverte e consola as pessoas, tentando amenizar os problemas que todos enfrentam no cotidiano. Dessa forma, seja procurando um apoio no pensamento popular, através do misticismo, da fé, da confiança e do respeito máximos a Deus - que poderia isentá-los dos ditames do destino e distanciar a morte, com os Seus poderes supremos - os caminhoneiros comunicam os seus valores pelas estradas do país.

Por fim, cabe apresentar as legendas, muitas delas coletadas pela autora durante sua adolescência, alertando o(a) leitor(a) para o fato de que a grafia apresentada (excetuando-se os pontos finais, que nunca são utilizados nos pára-choques) corresponde àquela originalmente coletada nos próprios caminhões.


LEGENDAS FILOSÓFICAS

Tem mais tempo aquele que não o perde.
Devagar se vai ao longe.
Não preciso de conselhos sei errar sozinho.
Dói mais no invejoso o sucesso dos outros que o seu próprio fracasso.
Quem já sabe o caminho chega primeiro.
A muitos o bem faz mal.
De quem eu gosto não digo nem às paredes.
A inveja matou Caim.
Minha vida é uma rede que o destino balança.
De amargo basta a vida.
Os homens sobem por ambição e por ela vêm ao chão.
Na escola da vida não há férias.
Um homem cheio de si é sempre vazio.
Se eu fosse rico compraria teu orgulho.
O silêncio é o pranto dos bravos.
Há caras de muitos amigos e amigos de muitas caras.
Perdoar é compreender.
Mais vale um cachorro amigo do que um amigo cachorro.
Quem dorme sofre menos.
A inveja é a arma dos incompetentes.
A vida é dura para quem é mole.
Quem nasce pra tatu morre cavando.
Artista é aquele que sofre sorrindo.
Do jeito que as coisas vão nem as matas são mais virgens.
Agarra o touro pelos chifres e o homem pela palavra.
Mãe tenha distância.
Pela estrada se conhece o prefeito.
Que me importa o rei se tenho a barriga cheia?
Sou amarelo mas não sou doente.
Fale comigo mas antes lave os pés.
Quem conhece bem tua vida é tua lavadeira.
Quem recorda passado é museu.
Se chifre fosse flor cabeça de mineiro era um jardim.
Nem a medicina cura a dor da separação.
Vitamina de motorista é poeira de estrada.
No baralho da vida sou um rei sem dama.
Antes de falar de mim lembre do teu passado.
Quem é careca não anda no sereno.
A saudade é companheira de quem não tem companhia.
Quem me conhece não me esquece.
70 me passar, passe 100 me atrapalhar.


LEGENDAS SOBRE A POBREZA

Pobre só sai do aperto quando desce do ônibus.
Pobre vive de teimoso.
Twist de pobre é macumba.
Enxoval de pobre é a honra.
Pobre agora só estuda no Colégio de São Pedro: lá no céu.
Pobre só fica de barriga cheia quando morre afogado.
Chiclete de pobre é macaíba.
Pobre só vai na frente quando a polícia vai atrás.
Convite de pobre é intimação.
Pobre só vai pra frente quando leva topada.
TV de pobre é o espelho.
Pobre só come carne quando morde a língua.
Pobre só come frango quando joga de goleiro.
Peru em mesa de pobre um dos dois está doente.


LEGENDAS SOBRE A MORTE


Se a morte é um descanso prefiro viver cansado.
Para que orgulho se o futuro é a morte?
Andar com sono é namorar a morte.
A morte me namora mas eu amo a vida.
Em cima da morte ganhando o pão da vida.
Se você dormir na direção seus parentes serão acordados.
Se a morte comesse bola seria a mais rica do mundo.
A vida começa aos 40 anos e a morte aos 60 km/hora.


LEGENDAS SOBRE A SOGRA


Feliz foi Adão que não teve sogra.
Sogra não é parente.
Esse não é da sogra.
Sogro e sogra, milho e feijão, só dá resultado debaixo do chão.
Não mando minha sogra pro inferno porque tenho pena do diabo.


LEGENDAS SOBRE DEUS


Da traição nem Deus se livrou.
Se o mundo fosse bom o dono morava nele.
Deus, saúde, esforço e amigos.
Dirigido por mim guiado por Deus.
O pouco com Deus é muito.
Meu destino é Deus quem sabe.
Ao bom filho Deus ajuda.
Com Deus e Nossa Senhora viajo pelo mundo afora.
Deus olha por mim eu olho por você.
Feliz quem Deus quer bem.
Para que cruzar os braços se o maior homem do mundo morreu de braços abertos?
Se Deus inventou coisa melhor do que a mulher guardou pra ele.


LEGENDAS SOBRE O AMOR


Fica sempre um pouco de perfume nas mãos dos que dão flores.
De um sorriso nasce o amor.
Ninguém é pobre quando ama.
O amor não tem idade porque sempre está nascendo.
Quem ama a rosa tem que suportar os espinhos.
A vida de um filho está no coração da mãe.
Em casa meu amor reza na estrada Mercedes Benz.
Ciúme é o tempero do amor.
Beijo de menina contém vitamina.
Nunca é tarde para ser feliz.
Amor é como fumaça sufoca e passa.
Por um sorriso errado hoje sou casado.
Se o amor é cabeludo eu sou um homem careca.
Sem amor não se vive.
Creio no freio do carro e no amor de mulher.
O beijo quando bem dado deixa o imbecil maluco.
Quatro pneus cheios e um coração vazio.


LEGENDAS SOBRE A MULHER


Mulher sem ciúme é flor sem perfume.
Mulher feia e urubu comigo é na pedrada.
Mulher é como um parafuso precisa sempre de um aperto.
Entre loiras e morenas prefiro as duas.
Mulher feia para mim é homem.
Mulher feia e frete barato eu não carrego.
Quem gosta de mulher feia é salão de beleza.
95% da beleza feminina sai com água e sabão.
Se mulher fosse dinheiro havia muita nota falsa.
É mais fácil fazer uma menina do que consertar uma mulher.
Se o diabo entendesse de mulher não tinha rabo nem chifre.
Viúva só nova.
Mulher feia e fruta azeda só com cachaça.
Carona só com saia justa.
Melhor que uma mulher só duas.
Marido de mulher feia já acorda assustado.
O amor é um baratinho 9 meses de carinho e depois um molequinho.
Ontem éramos 3 eu você e a felicidade; hoje somos 2 eu e a saudade.
Mulher feia só carrega meu dinheiro se me roubar.
És orgulhosa mas já te beijei.
Vinho velho e mulher nova é o lema dos gaúchos.
Mamãe precisa de uma nora.
Se nosso amor virou cinza foi porque eu mandei brasa.
Vou rezar 1/3 pra arrumar 1/2 de te levar pra 1/4.


Recife, 21 de julho de 2003.

(Texto atualizado em 9 de outubro de 2007).


FONTES CONSULTADAS:


ANDRADE, Ary de. Romance das estradas. [Brasília]: Ministério dos Transportes, Operação Mauá, 1971.


ALMEIDA, Mauro de. Filosofia dos pára-choques. Recife: Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas Sociais, 1963.


COMO CITAR ESTE TEXTO:


Fonte: VAINSENCHER, Semira Adler. Legendas de caminhões. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/>. Acesso em: dia mês ano. Ex: 6 ago. 2009.

 

 

 

Busca "Palavra-chave"

Busca "A a Z"