Home C
Augusto Lucena

Virginia Barbosa

Bibliotecária da Fundação Joaquim Nabuco

Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 

 

Considerado um entusiasta das coisas modernas, Augusto da Silva Lucena é alvo de elogios e de muitas críticas quando se trata de sua administração como prefeito da cidade do Recife em dois mandatos.

Este paraibano da cidade de Guarabira, filho de José da Silva Pereira de Lucena e Maria de Sampaio Lucena, nasceu aos catorze dias do mês de fevereiro de 1916.

Aos 21 anos (1937) veio para o Recife realizar estudos complementares de Direito no Ginásio Pernambucano. Diplomado (1944) pela Faculdade de Direito do Recifefoi advogado do foro do Recife de 1944 a 1948.

Nos governos de Barbosa Lima (1948-1951), Agamenon Magalhães (1951-1952) e Etelvino Lins de Albuquerque (1952-1955), assumiu,respectivamente, as Delegacias de Acidentes do Estado de Pernambuco, de Investigações e Capturas e de Trânsito em Pernambuco.

Em 1954, casou com a Sra. Ieda Montezuma Arcoverde de Lucena. Neste mesmo ano, lança sua candidatura a deputado estadual na legenda da Aliança Social Democrática, composta pelo Partido Social Progressista (PSP) e pelo Partido Libertador (PL), e assume uma cadeira na Assembléia Legislativa em 1955.

Elege-se mais duas vezes (1958 e 1962) à Assembléia Legislativa pelo PSP e pelo Partido Democrata Cristão.

Foi vice-prefeito da cidade do Recife em 1963. No ano seguinte, assumiu a Prefeitura, quando o golpe militar que depôs o presidente do Brasil João Goulart resultou no afastamento do governador Miguel Arraes e do prefeito Pelópidas Silveira. Neste período, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena).

Encerrado o seu primeiro mandato (1964-1968), é eleito vereador à Câmara Municipal do Recife (1968, reeleito em 1975) e deputado federal (1970, reeleito em 1978).

No governo de Eraldo Gueiros Leite (1971-1975), foi nomeado Prefeito do Recife. Iniciou e concluiu muitas obras públicas consideradas essenciais à cidade, inclusive algumas inconclusas do seu primeiro mandato. Entre essas, a ampliação da Av. Dantas Barreto que, para ser executada, foi preciso, na ótica de algumas autoridades governantes, destruir parte do bairro de São José e demolir a Igreja de Bom Jesus dos Martírios. Um assunto polêmico até hoje.

Augusto Lucena faleceu  no Recife, em 22 de outubro de 1995.

          Obras realizadas:

 

1964-1968 (1º mandato):

 

·         construiu: o edifício-sede da Prefeitura; o Colégio Municipal para ensino do 1º e 2º graus; mais de 4000 casas populares; muitas avenidas, entre elas: a Caxangá, a Antonio de Góis, a José Estelita, a Nossa Senhora do Carmo, a Agamenon Magalhães, a Domingos Ferreira, a Abdias de Carvalho e o Cais do Apolo; as pontes de Limoeiro, Jiquiá, Capunga e Caxangá;

 

·         criou: a Companhia de Habitação do Recife; a Fundação Guararapes, em ensino primário e artesanal;

 

·         instalou o Mobral-Recife;

 

·         promove a ampliação industrial da Companhia de Abastecimento do Recife (Compare).

 

 

1971-1975 (2º mandato):

 

·         crioua Empresa de Urbanização do Recife (URB); o Coral Madrigal do Recife;

 

·         implantou o sistema de iluminação a vapor de mercúrio;

 

·         construiu: casas através da Cohab; a Praça da Convenção; os jardins do Cais de Santa Rita; a Unidade Médica UR-7; o Pronto Socorro Odontológico de Afogados;

 

·         ampliou e reformou a Praça da Independência; ampliou a Av. Dantas Barreto;

 

·         urbanizou a praia de Boa Viagem.

 

Recife, 23 de fevereiro de 2007.

(Atualizado em 14 de setembro de 2009).


FONTES CONSULTADAS:

 

ALMANAQUE Recifense: velhas e novas paisagens. Recife: Printer, 2006. p. 50.

 

AUGUSTO da Silva LucenaDisponível em:<http://www.alepe.pe.gov.br/perfil/links/AugustoLucena.html>Acesso em: 9 fev.2007.

 

PREFEITO Augusto Lucena. Boletim da Cidade do Recife, Recife, n. 63/169, [s. p.], jan./dez. 1957/1967.

 

 

COMO CITAR ESTE TEXTO:

 

Fonte: BARBOSA, Virgínia. Augusto LucenaPesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar>. Acesso em: dia  mês ano. Ex: 6 ago. 2009

 
Copyright © 2019 Fundação Joaquim Nabuco. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Fundação Joaquim Nabuco