Home
Praça Sérgio Loreto

Virginia Barbosa

Bibliotecária da

Fundação Joaquim Nabuco

Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 

 

 

 No final do século XVIII, para resolver os constantes problemas de alagamentos causados pela variação das marés no caminho que levava a população da fortaleza de Cinco Pontas para a povoação de Afogados, o governador D. Tomás José de Melo mandou fazer reparos no aterro anteriormente construído. Para esses reparos foi necessário obter areia, retirada de um terreno particular junto às obras. Nessas escavações fizeram um viveiro de peixes que ficou conhecido porViveiro do Muniz, numa referência ao dono do terreno, Antônio José Muniz. Nele, havia muitos peixes e a sua pesca era privativa do governador.  

 

Foi neste local que, depois de vários aterramentos, surgiu a Praça Sérgio Loreto, no bairro de São José. Seu traçado original com características do paisagismo inglês – linhas curvas, imitando as linhas da natureza, delineando o lago e os passeios sinuosos, sombreados por grandes árvores e imponentes palmeiras imperiais – foi definido em 1924, e sua instalação realizada pelo prefeito Antonio de Góes, em 1926, em homenagem ao governador. Antes, o local fora denominado de Praça do MunizCampina do Bodé e Praça Siqueira Campos. A Praça era considerada o mais belo jardim do Recife: possuía coreto em que bandas de música faziam retretas, existia a Ilha dos Amores e a calçada do jardim – conhecido por quem-me-quer –,  de onde os rapazes dirigiam galanteios às moças que ali passeavam.

 

No período de 1971-1975, na gestão do prefeito Augusto Lucena, houve a ampliação da Av.Dantas Barreto que mutilou parte do bairro de São José e da área da Praça Sérgio Loreto. Esta foi uma das alterações sofridas em suas linhas originais.

 

A Praça Sérgio Loreto é contornada pela rua Imperial e pela avenida Sul, ambas de grande importância para o fluxo da malha viária do Recife. No seu logradouro há um monumento em concreto armado polido em homenagem aos heróis da Restauração Pernambucana, do escultor Abelardo da Hora, inaugurado no ano de 1975.

 

Ao longo dos anos, a Praça foi esquecida pelo governo municipal e a população em geral não mais a visitava. Tornou-se moradia de mendigos, depósito, “sanitário”, ponto de venda e consumo de drogas, o que muito contribuiu para que os assaltos fossem constantes em seu entorno.

 

         Após inúmeras reclamações de populares, o governo municipal realizou algumas intervenções necessárias para revitalizá-la. As mais recentes foram iniciadas em meados de outubro de 2008 e concluídas em dezembro do mesmo ano: recuperação do piso, bancos, mesinhas e muretas; novos equipamentos para a rede de iluminação; revitalização do coreto, das muretas, monumentos e da passarela que corta o lago central; melhoria no espelho d’água; acesso aos passeios da Praça adaptados para os portadores de necessidades especiais; criação de rampas; retirada dos gradis enferrujados; e pintura de todo o logradouro. E, para assegurar a manutenção de todas essas intervenções na Praça Sérgio Loreto, o Clube de Máscaras Galo da Madrugada, que possui um galpão na rua Imperial, defronte a Praça, irá adotá-la a partir de 2009.

 

 

Recife, 20 de janeiro de 2009.

(Atualizado em 14 de setembro de 2009).

 

 

FONTES CONSULTADAS:

 

COSTA, Francisco Augusto Pereira da. Anais Pernambucanos. Recife: Arquivo Público Estadual, 1954. v. 6. p. 488.

 

ELLIOT, Berguedoff. São José, meu bairro. Disponível em: <http://www.continentemulticultural.com.br/index.php?view=article&catid=
129%3Aum-lugar&id=89%3Asao-jose-meu-bairro&tmpl=component&print=1&page=&option=com_content&Itemid=99
>. Acesso em: 14 jan. 2009.

 

MAIS 3 praças serão reformadas. Disponível em: <http://jc.uol.com.br/jornal/2008/07/15/not_290382.php>. Acesso em: 14 jan. 2009.

 

PRAÇA Sérgio Loreto. In: SÁ CARNEIRO, Ana Rita; MESQUITA, Liana de Barros. Espaços livres do Recife.  Recife: Prefeitura da Cidade, UFPE, 2000. p. 86-87.

 

PRAÇA Sérgio Loreto será "adotada". Disponível em: <http://www.diariodepernambuco.com.br/2008/12/27/urbana12_0.asp>. Acesso em: 14 jan. 2009.

 

PREFEITO João Paulo inaugura reforma da Praça Sérgio Loreto. Disponível em: <http://www.recife.pe.gov.br/2008/12/27/prefeito_joao_paulo_inaugura_
reforma_da_praca_sergio_loreto_165283.php
>. Acesso em: 14 jan. 2009.   

SILVA, Aline de Figueirôa.  O projeto paisagístico dos jardins públicos do Recife de 1872 a 1973. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Urbano) – Centro de Artes e Comunicação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007. Disponível em: <http://www.bdtd.ufpe.br/tedeSimplificado//tde_
busca/arquivo.php?codArquivo=3324
>. Acesso em: 14 jan. 2009.

 

 

COMO CITAR ESTE TEXTO:

 

Fonte: BARBOSA, Virgínia. Praça Sérgio LoretoPesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/>. Acesso em: dia  mês ano. Ex: 6 ago. 2009.

 
Copyright © 2020 Fundação Joaquim Nabuco. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Fundação Joaquim Nabuco